"É como uma impressora normal", disse à AFP o arquiteto responsável pelo projeto, Janjaap Ruijssenaars, mas "em vez de depositar tinta sobre uma folha de papel, depositamos um líquido sobre uma lâmina de areia, que solidifica no local onde foi colocado o líquido". Ruijssenaars, da Universo Arquitetura de Amsterdam, quer imprimir o edifício, de aproximadamente 1 100 metros quadrados, como um anel de Möbius, utilizando esta enorme impressora do tipo D-Shape.

O chamado anel de Möbius é uma figura matemática, com apenas uma face, sem princípio nem fim. Mediante a sobreposição progressiva de finas camadas de material (5-10 mm), esta impressora, desenhada pelo engenheiro italiano Enrico Dini, pode imprimir elementos 3D de até seis metros de altura e seis metros de largura. O ambicioso projeto foi visto pela primeira vez em 2013, e a equipa contactou com vários sócios, esperando poder iniciar a construção "nos próximos anos".

Está previsto que o edifício, que também incluirá elementos de desenho mais tradicionais, seja utilizado como um espaço para exposições. O plano inicial não era imprimir o edifício, e sim construí-lo, mas percebeu-se que a impressora 3D era a forma mais prática de fazê-lo segundo o desejo do arquiteto: sem princípio, nem fim. Este não será o primeiro edifício 3D do mundo, já que foram realizados projetos similares na China e no Dubai, ainda que tivessem sido utilizados métodos distintos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.