Contactado pela agência Lusa, o subdiretor-geral do Património Cultural David Santos revelou que a criação desta plataforma internacional é um dos projetos mais importantes do Ibermuseus, proposto há uma década, no I Encontro Ibero-americano de Museus, em Salvador da Bahia, no Brasil.

"É um projeto extremamente importante no setor dos museus, porque dá acesso a informação ao público em geral sobre mais de 9.000 museus e possui uma parte, mais restrita, para uso de investigadores e profissionais desta área", explicou o responsável.

O projeto RMI vai ser lançado oficialmente na quarta-feira, às 12:00, no Museu da América, em Madrid, recordando a assinatura da Declaração da Cidade de Salvador, com a finalidade de "seguir o caminho da cooperação e do diálogo, com vista ao fortalecimento de políticas públicas para o desenvolvimento do setor, considerando os museus como verdadeiras ferramentas de transformação social".

Este projeto internacional do Ibermuseus - que reúne 22 países, incluindo Portugal - contou com a colaboração da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), representada no Observatório Ibero-Americano de Museus, onde foi incluída informação de todos os museus da Rede Portuguesa de Museus.

De acordo com David Santos, o sítio 'online' foi criado com diversos filtros que dão acesso aos países e respetivos museus por tipologias, fornecendo informação variada das suas características, história e coleções.

"Esta plataforma também vai ser fundamental para os museus contactarem entre si e estabelecerem parcerias, fortalecendo a colaboração internacional e a criação de projetos", sublinhou.

David Santos recordou que, ao longo destes dez anos, o Ibermuseus desenvolveu vários projetos, mas "o mais importante é, de facto, o RMI, pela sua dimensão, informação disponível e possibilidades de cooperação que facilita".

A plataforma "possibilitará a investigação e o conhecimento da diversidade de instituições que formam este panorama diverso e fundamental para a preservação da memória", acrescentou David Santos.

Questionado pela Lusa sobre o processo de escolha dos museus, para representar Portugal nesta plataforma, David Santos explicou que serão os que estão integrados na Rede Portuguesa de Museus (RPM), porque "são os mais profissionalizados, e seguem padrões de qualidade certificados".

A RPM reúne museus nacionais, municipais, privados, de fundações, de empresas, da Igreja Católica, que passaram por um processo de adesão e possuem um aval de qualidade.

Toda a informação sobre o projeto estará acessível no sítio 'online' do Registo de Museus Ibero-Americano.

A par do lançamento oficial do RMI em Madrid, vão realizar-se celebrações especiais no Brasil, no Peru e no México.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.