O Road 2 Web Summit 2021 já se encontra a aceitar candidaturas e pretende apoiar 100 startups nacionais que queiram estar numa das grandes cimeiras tecnológicas e de inovação do mundo. Nas suas últimas cinco edições, este programa apoiou 612 empresas nacionais.

As empresas que queriam integrar a 6ª edição do programa Road 2 Web Summit têm até 31 de agosto para fazê-lo, sendo que os requisitos para a adesão incluem ter sede em Portugal e contar com, no máximo, até 5 anos de atividade. As candidaturas podem ser feitas através deste link.

O apoio prestado por este programa — resultante de uma parceria entre a Startup Portugal e a organização da Web Summit — inclui o já tradicional acesso gratuito a um bootcamp de preparação intensiva, que deverá ocorrer em outubro. Este "será desenhado para preparar as startups participantes a tirar o melhor proveito possível da conferência, com seminários de pitch, de abordagem a investidores e jornalistas, e de como navegar a Web Summit de acordo com os objetivos de cada empresa", refere a Startup Portugal em comunicado.

No entanto, visto que a edição deste ano da Web Summit — marcada para entre os dias 1 e 4 de novembro — regressa ao formato físico, o programa também vai incluir um apoio de 50% na aquisição de bilhetes Alpha para participar na conferência. Além disso, ver a sua candidatura aceite também significa poder ter acesso ao evento irmão da Web Summit, a Collision, que decorre em Toronto, no Canadá, de 20 a 23 de Junho de 2022.

“Com um mercado interno demasiado pequeno para permitir que as startups escalem significativamente, o Road 2 Web Summit é um dos nossos programas centrais para apoiar o ecossistema português. Com esta 6a edição podemos afirmar com orgulho que acelerámos mais de 700 startups nacionais para se apresentarem diante de uma audiência internacional e
profissional, e para crescer para além das nossas fronteiras.” defende Simon Schaefer, presidente da Startup Portugal, citado no comunicado.

Já Ricardo Lima, head of Startups da Web Summit, diz-se "muito feliz" com o trabalhado iniciado em 2016, quando a Web Summit teve a sua primeira edição em solo nacional. "É gratificante ver o crescimento do número de casos de sucesso de startups portuguesas, e saber que muitas delas tiraram partido da participação nos nossos eventos. Este ano vamos ter na Web Summit um novo grupo de startups portuguesas cheias de potencial e vamos dar-lhes a oportunidade de conhecer empreendedores e investidores de todo o mundo, aqui em Lisboa", completa.

A mesma nota de imprensa cita ainda o Secretário de Estado para a Transição Digital, André de Aragão Azevedo, para o qual o programa Road 2 Web Summit continua a ser “uma medida essencial para a promoção do empreendedorismo e das startups nacionais, agora com importância renovada por via da internacionalização que promove".

"É uma ferramenta essencial para a boa prestação de empresas nacionais no maior palco do empreendedorismo tecnológico, que é a Web Summit. O objetivo de internacionalização será também intensificado por via da criação em Portugal da ESNA – Europe Startup Nations Alliance, a primeira estrutura permanente europeia dedicada ao empreendedorismo, anunciada em março pelo Governo Português com o apoio da Comissão Europeia, e que permitirá fazer de Lisboa a capital europeia do
empreendedorismo", disse ainda.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.

Um artigo do parceiro

The Next Big Idea é um site de inovação e empreendedorismo, com a mais completa base de dados de startups e incubadoras do país. Aqui encontra as histórias e os protagonistas que contam como estamos a mudar o presente e a inventar o que vai ser o futuro. Veja todas as histórias em www.thenextbigidea.pt