Fundada em 2022, a Karion Therapeutics é a startup responsável pela KT408, uma molécula prometedora criada em laboratório que diminui os efeitos adversos das células cancerígenas e inibe o crescimento de tumores. A terapia, potente e eficaz, pretende aumentar a taxa de sobrevivência dos doentes e melhorar a qualidade de vida dos pacientes, uma vez que não tem efeitos secundários associados.

Os primeiros estudos pré-clínicos feitos em animais são prometedores e a descoberta já mereceu várias distinções, a última das quais o prémio "Born from Knowledge" nos BfK Awards, no valor monetário de 2.500 euros, atribuído pela Agência Nacional de Inovação (ANI), no âmbito dos Altice International Innovation Awards 2023.

A molécula da Karion Therapeutics revela potencial clínico para 12 tipos de cancro, mas a startup nascida na Escola de Medicina da Universidade do Minho, numa fase inicial, vai focar-se no Carcinoma de Células Renais e o Cancro da Mama Triplo Negativo devido às elevadas taxas de mortalidade e aos desafios sentidos durante os tratamentos atuais.

SUBSCREVA AQUI

Em comunicado, a ANI destaca que a fase dos ensaios pré-clínicos em animais deverá ficar concluída nos próximos três anos — embora os resultados preliminares da molécula KT408, o primeiro candidato a medicamento oncológico da empresa, já acalentem esperança.

António Grilo, presidente da ANI, destaca o "elevado grau de inovação da descoberta da Karion Therapeutics e a esperança que promete a milhões de doentes com cancro ou que irão desenvolver a doença nos próximos anos".

A Karion Therapeutics foi fundada por Marta Costa (CEO), Fátima Baltazar e Fernanda Proença, investigadoras nas áreas da Oncobiologia e Química Medicinal, e Teresa Dias Coelho, profissional com experiência internacional na área dos negócios.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.