O Festival Monteverdi realiza-se em setembro e inclui, entre outros concertos, a apresentação dos madrigais, pelo coro Ricercare e o grupo vocal Olisipo, assim como as Vésperas de Nossa Senhora, pelo Ludovice Ensemble.

Os outros eixos programáticos são “De Zeus a Varoufakis. A Grécia nos destinos da Europa”, “Tirai os pecados do mundo. Ciclo Hieronymus Bosch” e “No fundo Portugal é mar. Perspetivas de arte ciência e ambiente”.

A partir de 2018, o Centro cultural de Belém celebra 25 anos de existência, que será também um tema a refletir em algumas das suas atividades.

A programação contempla rubricas já habituais como Os Dias da Música – 27 a 29 de abril -, sob o título “Castigos, Culpas e Graças Divinas”, que é apresentado como “um festival em forma de tríptico”, inspirando-se “no mundo perturbante e fantástico das pinturas de Hieronymus Bosch”.

Outra rubrica habitual é o ciclo Há Fado no Cais, que conta com as participações, entre outros, de Aldina Duarte, Carlos do Carmo e Gonçalo Salgueiro.

Neste âmbito, a proposta “carta branca” é dada, nesta temporada, ao fadista Ricardo Ribeiro, num tributo a José Afonso.

As exposições na Garagem Sul, concertos sinfónicos da Orquestra Metropolitana de Lisboa e de música de câmara por diversos agrupamentos, a dança, o jazz, o teatro, nomeadamente com o grupo O Bando, a partir da escritora Hélia Correia, são outras das propostas do CCB que irá celebrar os 25 anos com a exposição “Memorabilia”, filmes e publicações, além de uma festa na praça e concertos de verão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.