A edição 2020 da Festa do Alvarinho e do Fumeiro, que todos os anos decorre durante três dias num recinto instalado para o efeito, e que em 2019 atraiu mais de 60 mil visitantes, foi cancelada, pela câmara, no dia 11 de março devido à pandemia de covid-19. No entanto, o município do distrito de Viana do Castelo vai assinalar os 25 anos do evento, entre 01 e 03 de maio, com degustações e animação através das redes sociais.

Em comunicado hoje enviado às redações, o município presidido pelo socialista Manoel Batista adiantou que durante aqueles três dias haverá "diversos momentos de degustação e animação através da página de Facebook Festa do Alvarinho e do Fumeiro e também das redes sociais da autarquia".

"Nestes dias, não devemos esquecer também os bons momentos que vivemos e vamos continuar a viver em Melgaço. Este ano celebramos 25 anos da Festa do Alvarinho e do Fumeiro, não comemoramos como desejamos, mas não perderemos o espírito e a união entre todos. É também tempo de celebrar o nosso território. Os nossos produtores merecem o reconhecimento do seu trabalho", referiu Manoel Batista, citado naquela nota.

O programa inclui "uma surpresa na Torre de Menagem, uma prova de Alvarinho comentada, um momento musical com Augusto Canário, 'showcooking' com o Chef Vítor Matos - Estrela Michelin e um brinde de Alvarinho à janela".

"Não será a mesma coisa, mas não será por falta de produtos que a casa não terá um pouco dos sabores de Melgaço. São muitos os produtores que estão a fazer vendas 'online', levando Melgaço a vários cantos do país e do mundo. Nas redes sociais da autarquia e da festa estão disponíveis os contactos dos produtores que iram participar nesta edição do certame para que todos possam celebrar em casa", refere a autarquia.

A Festa do Alvarinho e do Fumeiro de Melgaço começou, em 1995, "como uma mostra de produtos locais para as populações locais e, em 2009, o Turismo de Portugal reconheceu o seu Interesse para o Turismo".

Em 2019, o recinto da Festa do Alvarinho e do Fumeiro contou com um total de 62 expositores e uma zona de degustações com capacidade para mais de 400 pessoas sentadas, um auditório de 'showcooking' e provas comentadas de vinhos.

Além da exposição, prova e venda de produtos, o evento incluiu animação, diurna e noturna, e atividades turísticas e desportivas.

Na altura, questionado pela Lusa sobre o impacto económico do evento, o autarca socialista de Melgaço disse "não ter números por ser complicado aferir esses resultados".

"Não temos forma de medir esse impacto, mas não tenho dúvidas de que é absolutamente brutal no município. É importantíssimo para o alojamento, para a restauração, para as empresas que fazem turismo de natureza e para os produtores", reforçou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.