Segundo a organização, “Sombra”, que fez a estreia mundial na competição deste festival, recebeu o prémio de melhor obra, atribuído pela Associação Catalã de Críticos, e o galardão “Filme-História”, destinado ao “melhor filme pelos seus valores históricos”.

“Sombra” é a segunda longa-metragem de Bruno Gascon e baseia-se em histórias reais de crianças portuguesas desaparecidas, em particular a do caso do menino Rui Pedro, desaparecido em 1998, aos 11 anos.

“Neste filme conto a história de uma mãe que, apesar de todos os obstáculos que encontra, não aceita desistir de lutar para encontrar o seu filho de 11 anos, que desapareceu de forma misteriosa. O filme segue a história desta mulher e da sua família ao longo de quatro anos diferentes: 1998, 2004, 2011 e 2013″, explicou o realizador, na nota de intenções.

O filme é protagonizado por Ana Moreira, à frente de um elenco com Vítor Norte, Lúcia Moniz, Sara Sampaio, José Raposo, Ana Bustorff, Miguel Borges, Joana Ribeiro, entre outros.

“Sombra” contou com o apoio da Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas, os direitos de distribuição foram adquiridos pela NOS, enquanto a RTP comprou os direitos televisivos. A estreia nos cinemas esteve para acontecer em 2020, mas acabou por ser adiada para este ano por causa da pandemia de covid-19.

Bruno Gascon é premiado em Espanha numa altura em que está em Barcelos a filmar a longa-metragem “Evadidos”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.