“Birdie” é o título do espetáculo multimédia com vídeo em direto que os espanhóis apresentam, até sábado naquela sala à avenida de Roma, e que propõe uma abordagem ao filme “Os pássaros”, de Alfred Hitchcock.

No dia 10, também no Maria Matos, é a vez da companhia alemã Berlin, que irá apresentar “Zvidal (Chernobyl — so far so close)”, um retrato cinematográfico sobre um casal de idosos que habita numa aldeia fantasma que foi evacuada depois da explosão nuclear de Chernobyl.

Nos dias 12 e 13, no S. Luiz Teatro Municipal, o israelita Amit Drori apresenta “Monkeys”, um espetáculo que conta com mais de 300 máquinas em palco e que aborda questões relacionadas com a inteligência artificial.

A 15 e 16 de maio, o bailarino iraniano Ali Moini dançará uma coreografia em que se apresenta ligado a uma marioneta de metal de tamanho humano.

“Man anam ke rostam bovad pahlavan” assim se chama o espetáculo que pode ser visto no Maria Matos.

O Teatro do Bairro é outro dos palcos da 18.ª edição do FIMFA, onde será apresentado, de 16 a 18 deste mês, o espetáculo “Plastic Heroes”, do israelita Ariel Doron.

No Teatro Nacional D. Maria II, de 17 a 19 deste mês, o público pode assistir a “La Valse des Hommelettes”.

Trata-se de uma proposta do criador norte-americano Patrick Sims, que se inspirou nos contos dos irmãos Grimm, para transportar o espectador para um universo fabuloso que medeia entre o universo de “Alice no País das Maravilhas” e um gabinete de curiosidades.

Os norte-americanos Manual Cinema, que se estreiam em Portugal com “Ada/Ava”, encerram o festival, de 18 a 20, no S. Luiz.

O espetáculo é uma história sobre duas irmãs que construíram tudo juntas e que a vida acaba por separar.

Por seu lado, o Teatro de Ferro, os portugueses dos Red Cloud Teatro de Marionetas, os franceses L’Insolite Mécanique, os alemães da Thalias Kompagnons, os britânicos Plunge Boom, o Teatro de Marionetas do Porto, e os franco-eslovenos Renaud Herbin e Ljubljana Puppet Theatre, são outros dos participantes desta edição do FIMFA.

Paralelamente à programação principal, decorrem ainda atividades complementares, nomeadamente uma aula sobre o espetáculo de abertura, “Birdie”, uma oficina de trabalho de teatro de objetos com a especialista belga Agnès Limbos e outra subordinada ao tema “Force & Pressure”, dinamizada pelo iraniano Ali Moini. Na Cinemateca, será exibido o filme “Queres ser John Malkovich?”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.