Segundo um comunicado da produtora Karõ Filmes, o filme foi distinguido, na noite de sábado, com o Prémio Especial do Júri no Festival Internacional de Cine de Mar del Plata, considerado o mais importante festival da América do Sul, depois de, dias antes, ter sido duplamente premiado no Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro (Melhor Realização e Melhor Fotografia).

“Chuva é cantoria na aldeia dos mortos”, que teve estreia na última edição do festival de Cannes, já foi exibido em mais de trinta festivais internacionais e recebeu nove prémios.

Venceu, em agosto, o prémio de melhor obra de ficção do Festival de Cinema de Lima, no Peru, e, em maio, o prémio especial do júri da secção ‘Un Certain Regard’ no Festival de Cannes, além de uma distinção por melhor fotografia.

“Chuva é cantoria na aldeia dos mortos” foi rodado durante nove meses, em 16mm, sem equipa, na aldeia Pedra Branca, no estado de Tocantins, no Brasil.

O filme — que vai poder ser visto nos cinemas em França e no Brasil – só chegará às salas portuguesas em março.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.