O volume é prefaciado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que destaca o desígnio do investigador em “servir Portugal!”.

Além do discurso que Sobrinho Simões proferiu em junho último, no Porto, o volume inclui, com o mesmo título, o discurso proferido no Rio de Janeiro, no passado dia 11 de junho, no qual reivindica para os portugueses uma “mistura genético-cultural”, também comum aos brasileiros, havendo “uma diferença de escala” e citando Eça de Queiroz: “Os portugueses são a semente e os brasileiros o fruto”.

A obra inclui o que Sobrinho Simões fez em 2016, quando recebeu o Grande Prémio Ciência Viva, “Para onde vamos? Cinema e sociedade”, e ainda o que proferiu, em 2003, quando recebeu o Prémio Pessoa, “Quem somos, de onde vimos?”.

No discurso proferido em 2003, Sobrinho Simões realçou o facto de que “somos, antes de mais, organismos multicelulares”, reconhecendo que “as pessoas são uma coisa muito especial mas são também seres relativamente banais". "Proliferam, diferenciam-se e morrem como qualquer outro ser vivo”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.