“É uma praia fluvial que foi certificada pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) por ter a água com características de água balnear”, revelou hoje à agência Lusa a presidente da Câmara de Mourão, Maria Clara Safara.

Contudo, a autarca notou que a praia “não tem Bandeira Azul”, explicando que, na altura em que decorreu o período de candidaturas, o município não tinha orçamento aprovado e a construção da praia era ainda uma incógnita.

A inauguração oficial da praia fluvial de Mourão, a segunda do Alqueva, depois da abertura de uma outra em Monsaraz, no concelho vizinho de Reguengos de Monsaraz, está marcada para segunda-feira, às 10:30, mas a época balnear começa no sábado.

Maria Clara Safara recordou que na zona de Mourão existiu uma praia fluvial, junto ao rio Guadiana, que ficou submersa com a construção da barragem do Alqueva e que levava “muita gente ao concelho”.

Com a concretização do projeto, “esperamos vir a ter uma dinâmica diferente ao nível do turismo” da atual, afirmou, salientando que o projeto vai ser desenvolvido por várias fases, entre as quais a requalificação da zona do ancoradouro.

“Além de trazermos turistas por terra, também pretendemos que cheguem turistas por água, porque o ancoradouro é na zona envolvente da praia”, realçou.

A praia de Mourão tem cerca de 320 metros de areal, dos quais 100 metros são vigiados, e é composta por um relvado com 45 chapéus-de-sol, uma piscina flutuante para crianças, com zona de solário, e uma plataforma com torre de saltos, escada para banhistas e escorrega.

O espaço tem uma torre de vigilância, posto para nadadores salvadores e duas áreas de estacionamento, a mais próxima da água com capacidade para 70 lugares, incluindo para veículos de pessoas com mobilidade reduzida.

Junto à praia, está localizado o parque de merendes, que dispõe de mesas, bancos, sombras e churrasqueiras, estando ligado ao areal por um passadiço de madeira.

Desenvolvido pela câmara, o projeto, que envolve um investimento de 390 mil euros, é financiado a 90 por cento pelo Programa Valorizar – Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior.

Segundo o município, está em curso a aquisição de materiais para a praia se tornar acessível a pessoas com mobilidade condicionada, como rampa de acesso à água e cadeira anfíbia, entre outros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.