165 mil pessoas, de 85 nacionalidades, juntaram-se em Lisboa à volta de sete palcos para assistir às 124 atuações do festival. Para além dos habituais concertos, o NOS Alive contou também com o Palco Comédia para espetáculos de stand-up comedy.

Os nomes de destaque desta edição foram Artic Monkeys, Queens of The Stone Age e Pearl Jam. A eles juntaram-se Snow Patrol, The National, Jack White, Franz Ferdinand, Mallu Magalhães, entre tantos outros.

Mas nem só de música vive o festival. Este ano, O NOS Alive fez uma parceria com o Centro de Informação das Nações Unidas, com o objetivo de contribuir para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU.

No recinto, foram utilizados copos de origem vegetal e biodegradáveis, que podem ser reciclados ou decompostos num período de 45 a 60 dias, e copos reutilizáveis.

Para além disso, a organização do NOS Alive associou-se, mais uma vez, ao Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) para atribuir bolsas para projetos de investigação na área do cancro, malária e biodiversidade.

Estas bolsas destinam-se a jovens licenciados que pretendem iniciar uma carreira científica. Os candidatos selecionados poderão desenvolver um projeto de investigação, durante um ano, num dos laboratórios do IGC, com um breve período de formação no estrangeiro.

O festival já tem datas anunciadas para a edição do próximo ano: o NOS Alive volta ao Passeio Marítimo de Algés a 11, 12 e 13 de julho de 2019, e os bilhetes já estão à venda.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.