Em comunicado, Cannes, que se realiza entre 17 e 28 de maio, anunciou os filmes que completam a seleção oficial de 2017, entre os quais estará, já em competição, “The Square”, de Ruben Östlund, realizador do multipremiado “Força Maior”.

Além desses dois títulos, Cannes acrescentou ainda “La Cordillera”, de Santiago Mitre, e “Walking Past the Future”, de Li Ruijun, à secção Un Certain Regard, para além das sessões especiais com “Le Vénérable W.”, de Barbet Schroeder, e “Carré 35″, de Eric Caravaca.

Às sessões infantis junta-se agora “Zombillénium”, de Arthur de Pins e Alexis Ducord, havendo ainda lugar a uma homenagem ao francês André Téchiné, com a apresentação do seu novo trabalho, “Nos années folles”.

Com argumento escrito a quatro mãos entre Polanski e Olivier Assayas, “D’après une histoire vraie” (“A partir de uma história verdadeira”, em tradução livre para português) conta a história de uma “escritora que passa um período difícil depois do lançamento do seu livro mais recente, à medida que se envolve com um admirador obcecado”, de acordo com a sinopse existente no iMDB.

O filme conta com interpretações de Eva Green, Emmanuelle Seigner, Vincent Perez, entre outros.

Filmes de Michael Haneke, Yorgos Lanthimos e Sofia Coppola integram em maio a competição do 70.º Festival de Cinema de Cannes, em França, numa seleção na qual entram ainda produções da Netflix, facto que já foi criticado em França.

Em competição pela Palma de Ouro estarão, sobretudo, realizadores que já estiveram no festival, como o austríaco Michael Haneke, duplamente distinguido com o prémio máximo em 2009 e 2012, que estreará agora “Happy End”, um drama passado em Calais, com Isabelle Huppert e Jean-Louis Trintignant, dois atores que já figuraram em “Amor” (2012).

Na semana passada, foi ainda anunciado que duas curtas-metragens portuguesas, de Marta Mateus e de Laura Gonçalves e Xá, foram selecionadas para a Quinzena de Realizadores, um dos programas paralelos do Festival de Cinema de Cannes, onde também se vai encontrar a longa-metragem “A fábrica de nada”, de Pedro Pinho, numa sessão especial.

Por seu lado, o filme “Coelho Mau”, do realizador Carlos Conceição, foi escolhido para a Semana da Crítica.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.