Em declarações à Agência Ecclesia, o bispo Joaquim Mendes referiu que, quer nas intervenções durante a reuniões gerais do sínodo, quer nos trabalhos dos círculos menores, por grupos linguísticos, o português é uma das línguas dos participantes.

A valorização da língua portuguesa foi pedida pelos bispos lusófonos à Santa Sé durante o XIII Encontro de Bispos dos Países Lusófonos, que decorreu em abril em Cabo Verde.

A 15.ª assembleia geral ordinária do Sínodo dos Bispos decorre no Vaticano entre os dias 3 e 28 de outubro, tem por tema ‘Os jovens, a fé e o discernimento vocacional’ e reúne 267 representantes dos episcopados católicos, além de especialistas e convidados, entre eles 34 jovens, com idades dos 18 aos 29 anos.

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) está representada pelos presidentes das Comissões que acompanham a Pastoral Juvenil e Vocações, nomeadamente Joaquim Mendes – bispo auxiliar de Lisboa e presidente da Comissão Episcopal do Laicado e Família, e António Augusto Azevedo, bispo auxiliar do Porto e presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios.

No primeiro dia do Sínodo, o Papa Francisco convidou os bispos "olhar de frente" para as situações de precariedade, exclusão e violência na juventude.

Dirigindo-se aos 267 bispos o Papa pediu que superem os "próprios limites, erros e pecados" e sejam "capazes de encontrar espaços para transformar o coração e discernir os caminhos do Espírito".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.