Em foco está o futebolista, mas também a sociedade em que a vida de Eusébio ganhou fama ao chegar ao Benfica, em 1961, o mesmo ano em que começou a guerra colonial.

"É um filme basicamente de espiões", à volta de um mundo "castiço" e "aproveitando as duas sociedades" à época, uma em Moçambique, outra na "metrópole", refere António Pinhão Botelho, realizador da longa metragem.

Igor Regalla, ator natural da Guiné-Bissau, interpreta Eusébio adulto, e contracena ao lado da atriz moçambicana Josefina Massango, que faz o papel de mãe, entre muitos outros atores do elenco.

"Tinha que vir aqui um poeta e explicar como deve ser aquilo que sinto e a honra que é dar vida a uma personalidade destas", referiu Regalla em junho de 2017, à margem das filmagens, em Maputo.

"É gratificante, uma responsabilidade enorme", acrescentou Massango.

A antestreia de Ruth, A História de Eusébio - o Pantera Negra, está marcada para as 17:45 (menos uma hora em Lisboa) nos cinemas Lusomundo do Maputo Shopping.

O filme Ruth conta com o apoio do Instituto Nacional do Audiovisual e Cinema de Moçambique, do Conselho Municipal de Maputo, Câmara Municipal de Lisboa e Camões - Centro Cultural Português em Maputo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.