A noite começa com o projeto Fugly, às 18:00, no palco secundário, que promete "o caos e a excentricidade frenética" do noise e do garage, com o novo albúm "Millennial Shit".

Às 18:30, no palco principal, atuam os portugueses X-Wife, enquanto às 19:00 no palco Vodafone FM The Mystery Lights levam o público até à Califórnia, onde os guitarristas Mike Brandon e Luis "L.A." Solano formaram a banda durante os tempos de secundário.

A música volta às 19:30 com Shame, que regressam a Portugal depois de terem marcado presença no Milhões de Festa do ano passado, havendo ainda espaço para Japanese Breakfast.

The Legendary Tigerman apresenta-se no palco principal, às 21:20, três anos depois de ter sido um dos destaques da edição de 2015, enquanto a portuguesa Surma toca, uma hora depois, no outro espaço do festival.

Às 23:00, é a vez de Fleet Foxes, a quem se segue Jungle, a partir das 00:45, apresentando o segundo disco, “For Ever”, a sair em setembro pela XL.

Os “After Hours” ficam a cargo dos australianos Confidence Man (02:15), um "sopro de ar fresco para todos os que gostam de dançar" e Young Marco (03:00), um talento da "cena underground de Amesterdão".

Pelo espaço Jazz na Relva vão ainda passar S. Pedro, ‘alter ego’ de Pedro Pode, ex-homem forte dos Doismileoito, que faz agora a sua estreia a solo, e o Galo Cant'as duas, um projeto "quase misterioso" que junta dois músicos depois de um encontro artístico isolado da cidade, num local recôndito de Castro Daire.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.