“Foi um discurso muito geral, sem abordar questões em concreto. Um discurso de circunstância”, afirmou o dirigente do PCP nos Açores, Vítor Silva, que representou o secretario-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, que não esteve presente nas cerimónias oficiais na cidade de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, nos Açores.

Em declarações à agência Lusa, o dirigente regional do PCP registou como "positivo" o facto de o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas ter sido celebrado nos Açores, mas afirmou que, no seu discurso, o Presidente da República, "não referiu questões mais concretas" que o PCP "gostaria" que fossem abordadas.

"Existem preocupações que consideramos centrais no momento atual, nomeadamente aquilo que são as imposições da União Europeia e que põem em causa a própria soberania nacional”, apontou, referindo-se também aos "cortes nos rendimentos e à situação social que se vive no país".

Este ano, as comemorações oficiais do 10 de Junho iniciaram-se nos Açores e vão prosseguir a partir do final da tarde em Boston e Providence, nos Estados Unidos da América.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.