As portas do Santuário de Fátima estão fechadas desde as 8:50, hora a que foi atingido o número máximo de pessoas no interior estipulado devido à pandemia de covid-19, confirmou o SAPO24 no local. No recinto do santuário podem estar 7.500 pessoas.

A lotação foi alcançada poucos minutos antes do início das celebrações, que começaram às 09:00 com a recitação do terço. Segue-se a missa, que inclui uma palavra dirigida aos doentes, e a procissão do adeus.

Na quarta-feira, a lotação máxima de 7.500 pessoas foi atingida às 20:25, cerca de uma hora antes do início da peregrinação, que se iniciou às 21:30 com a recitação do terço, seguida da procissão das velas e celebração da palavra.

A GNR disse, entretanto, à Lusa, que os peregrinos estão a juntar-se na zona envolvente ao santuário, o que já tinha acontecido na quarta-feira à noite, cumprindo “o distanciamento e uso de máscaras”, afirmou o major Davide Ferreira.

“Tudo está tranquilo”, garantiu, pedindo às pessoas, face à lotação máxima de peregrinos já ter sido atingida no recinto, que se desloquem a Fátima após as celebrações.

O Santuário de Fátima, no concelho de Ourém (Santarém), anunciou que as celebrações da peregrinação de 12 e 13 de maio têm um limite de 7.500 pessoas, justificando que a pandemia de covid-19 “ainda não oferece garantias” para acolher “sem reservas” todos os fiéis.

A peregrinação internacional de maio ao Santuário de Fátima, 104 anos após os acontecimentos na Cova da Iria, é presidida pelo cardeal José Tolentino Mendonça, bibliotecário e arquivista do Vaticano.

O ano passado, devido à pandemia, esta peregrinação realizou-se sem fiéis, o que aconteceu pela primeira vez na história do templo mariano. Na peregrinação de outubro não tinha sido atingido o limite de 6.000 pessoas que foi estipulado.

A peregrinação internacional de maio ao Santuário de Fátima, presidida pelo cardeal Tolentino Mendonça, termina hoje, quando se assinalam 40 anos do atentado a João Paulo II, em Roma, cuja bala está na coroa da Imagem de Nossa Senhora.

[Artigo atualizado às 09:41]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.