Principais acontecimentos registados no dia 9 de novembro:

1938 - Noite de Cristal (Kristallnacht), na Alemanha nazi. Lojas e habitações de judeus, sinagogas são destruídas. A violência estende-se por mais dois dias.

1953 – Morre, com 39 anos, o escritor britânico Dylan Thomas, autor de "Retrato do Artista quando Jovem Cão" e "Sob os Bosques de Leite".

- Independência do Kampuchea (Cambodja), antigo protetorado francês.

1958 - Primeiro acidente da aviação comercial portuguesa. Um hidroavião da companhia Artop, num voo entre Lisboa e Funchal, cai ao mar com 36 pessoas a bordo.

1965 - Um corte no fornecimento de energia deixa alguns estados norte-americanos e várias regiões do Canadá sem luz, durante 13,5 horas.

1967 – Primeira edição da Rolling Stone. O fundador e editor Jann Wenner escreve que a revista “não é apenas sobre música, mas sobre temas e atitudes que a música abrange”.

1970 – Morre, com 69 anos, o general Charles De Gaulle, militar e estadista francês.

1971 - Os representantes da República Popular da China apresentam-se pela primeira vez nas Nações Unidas.

1975 - O PS e o PPD manifestam, no Terreiro do Paço em Lisboa, o seu apoio ao VI Governo provisório, liderado por Pinheiro de Azevedo.

1976 - A Assembleia Geral das Nações Unidas aprova 10 resoluções contra a África do Sul condenando a política de discriminação racial. Numa delas, considera "ilegítimo" o governo de maioria branca.

1981 - A quarta Comissão das Nações Unidas aprova a moção que reconhece o direito à independência de Timor-Leste.

1985 - Garry Kasparov, 22 anos, conquista o título de campeão mundial de xadrez ao vencer o titular Anatoly Karpov.

1989 - O Partido Comunista da RDA decide a abertura das fronteiras. A decisão conduz à queda do Muro de Berlim, tomada como símbolo do fim da Guerra Fria.

- Deng Xiaoping, 85 anos, demite-se da presidência da Comissão Militar Central da China.

1990 - A Irlanda elege, pela primeira vez, uma mulher para a Presidência da República, a advogada Mary Robinson, de 46 anos.

1991 – Morre, aos 70 anos, o ator e cantor francês Yves Montand.

1992 - Diogo Freitas do Amaral, fundador e dirigente do CDS, demite-se do partido.

- Morre, com 70 anos, o político checo Alexander Dubcek, dirigente da Primavera de Praga.

- O presidente brasileiro Collor de Mello é acusado de vinte delitos graves.

1996 – Inauguração do gasoduto Magrebe-Europa.

2003 – Manuel Monteiro é eleito presidente da Nova Democracia, no encerramento do congresso fundador.

2005 – Processo Casa Pia. O Tribunal da Relação de Lisboa confirma as conclusões do juiz de instrução e determina a não pronúncia de Paulo Pedroso, Herman José e Francisco Alves, por não haver indícios que sustentem a prática dos crimes que lhes eram imputados.

2006 - ONU e CPLP assinam memorando de entendimento para consulta mútua e troca de informações sobre direitos humanos.

- O Tribunal Gacaca de Huye, no Ruanda, condena a religiosa católica Marie-Théopista Mukarubibi à pena máxima do país, 30 anos de prisão, por ter revelado o paradeiro de refugiados tutsi e anulado o tratamento de pacientes internados no Hospital Universitário, durante o genocídio de 1994.

- Morre Markus Wolf, espião da antiga Alemanha de Leste, personagem emblemática da Guerra-fria. Tinha 83 anos.

2007 - O governo do Paquistão levanta a restrição de movimentos que tinha imposto à ex-primeira-ministra Benazir Bhutto, limitada à sua residência em Islamabad. Oposição acusa Musharraf de ter prendido 5.000 apoiantes de Benazir Bhutto

2010 – Pela primeira vez os juros da dívida pública tocam os 7%, a fasquia a partir da qual o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, tinha admitido que Portugal precisava de ajuda externa.

2013 - Morre, aos 92 anos, Jorge de Mello, empresário que fundou o império Cuf.

2014 – A Terra Peregrin - Participações SGPS, de Isabel dos Santos, anuncia o lançamento de uma Oferta pública geral e voluntária de aquisição sobre a PT SGPS, oferecendo 1,35 euros por ação, avaliada em 1,21 mil milhões de euros. Na mesma semana, a Oi pronuncia-se sobre a OPA, considerando o momento inoportuno e as condições inaceitáveis.

- Uma ampla maioria dos catalães (cerca de 80%) vota a favor de que a Catalunha seja um Estado independente, numa consulta popular que substituiu o referendo, travado por Madrid.

2015 - O parlamento catalão aprova uma resolução dos partidos independentistas Junts Pel Sí e CUP que marca o arranque oficial do processo de independência da Catalunha.

2017 - A Comissão Europeia decide conceder um adiantamento de 1,5 milhões de euros a Portugal ao abrigo do Fundo de Solidariedade da União, para apoiar os esforços de reconstrução na sequência dos incêndios florestais.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.