As crianças brincavam e faziam selfies nas bolhas brancas de Marina Beach, apesar do cheiro azedo e das advertências para que os pescadores não entrem no mar nesta região.

Os médicos advertiram que a espuma, que se forma a cada temporada de monções e que este ano é particularmente prejudicial, pode provocar problemas na pele.

Mas as palavras não abalaram as centenas de famílias que vivem nas imediações da maior praia urbana da Índia e que permitiram que os seus filhos brincassem na espuma tóxica.

O Conselho de Luta contra a Poluição de Tamil Nadu informou que está a analisar mostras da espuma, que já ocupa vários quilómetros ao longo da costa.

"Definitivamente não é bom que as pessoas entrem no mar, mas não entendem os riscos", afirmou Pravakar Mishra, cientista do Centro Nacional de Investigações Costeiras de Chennai, que registou o aumento da espuma nos últimos anos.

As autoridades estavam em alerta após o incidente de 2017, quando milhares de peixes morreram em consequência da contaminação que afetou as praias no mesmo período do ano.

Um pescador que se identificou apenas como Jeyaseelan, de 30 anos, afirmou que os 'fregueses' não querem comprar nem a pouca quantidade de pescado que conseguiu capturar nos últimos dias. "Todos pensam que [o peixe] está contaminado. O meu salário caiu a nada", disse.

Marina Beach é um local fundamental para a vida de Chennai há mais de um século. Durante os fins de semana, milhares de pessoas visitam o que já foram praias de água cristalina, onde hoje a poluição representa mais um indício da luta da Índia para seguir o ritmo de uma economia em expansão.

Os especialistas culpam as chuvas torrenciais dos últimos dias, que teriam levado resíduos sem tratamento e fosfatos para o mar.

Mishra afirmou que grande parte da espuma procede de resíduos de detergentes que se misturam a outros dejetos.

Apenas 40% das águas residuais de Chennai e de outras grandes cidades são tratadas de maneira apropriada, informou o cientista. "O restante é vertido no mar e isto é o que acontece", disse.

"Atualmente a contaminação representa uma ameaça maior para as praias indianas que o aumento do nível do mar", completou Mishra, ressaltando o perigo das águas residuais, os microplásticos que acabam com a vida de peixes e os sacos e resíduos que cobrem a areia da praia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.