O prelado falava no pequeno-almoço anual com os profissionais da Comunicação para assinalar o dia do padroeiro dos jornalistas, São Francisco de Sales, uma iniciativa que promove há vários anos na diocese.

Para José Cordeiro, “o bem faz sempre bem e conhecendo histórias de bem, de verdade, de justiça, de harmonia e poder contá-las aos outros é uma maneira de contagiar para que esse bem possa ser partilhado e suscite noutras pessoas também a vontade de fazer o bem”.

Nos profissionais da Comunicação Social, defendeu, “há este dever acrescido porque às vezes o bem passa ao lado, pela pressão da própria orgânica dos órgãos de Comunicação Social, mas era importante suscitar as histórias de bem”.

O bispo de Bragança-Miranda ressalvou que “não se pode mudar a realidade nem ignorar, mas a realidade muitas vezes também depende na sua narrativa dos olhos de quem a vê e pode ser também um contributo, mesmo apresentando os casos até de mal, (para) fazer suscitar noutros a sua responsabilidade na construção do bem maior”.

“Assim tem acontecido desde o início da Humanidade, mas sobretudo na história da Igreja quando fazemos a narrativa da vida dos santos, da vida das pessoas boas, é para dizer que é possível, que não podemos desistir”, sustentou.

Este é também o foco da mensagem do papa Francisco neste dia das Comunicações Sociais e que foi transmitida em Portugal, a partir de Bragança, pelo presidente da Comissão Episcopal dos Bens Culturais e Comunicações Sociais, João Lavrador.

O porta-voz da mensagem do papa sublinhou que Francisco “quer convidar toda a pessoa a estabelecer relação com o outro, no sentido de uma comunicação positiva a que ele chama a narrativa de histórias boas”.

A mensagem do papa para este dia costumava ser apresentada aos portugueses em Lisboa, mas este ano, pela primeira vez, foi descentralizada para Bragança, aproveitando o encontro anual do bispo com a Comunicação Social.

A diretora do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais, Isabel Figueiredo, indicou que “é uma estreia e a ideia é, a partir de agora, celebrar este dia, apresentar esta mensagem em dioceses diferentes, percorrendo todo o país”.

No próximo ano, a diocese escolhida será a do Algarve.

O bispo de Bragança-Miranda comentou também as reivindicações da Associação de Imprensa de Inspiração Cristã, manifestando a convicção de que as dez propostas apresentadas ao Governo para o setor “possam ser levadas por diante”.

“Não estão a pedir nada de especial ao Orçamento do Estado, estão a pedir sim a redistribuição daquilo que já está consignado em lei e que haja uma justiça para o mundo rural e a interioridade”, disse.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.