“Face à situação da pandemia, o Presidente da República resolveu adiar a reunião do Grupo de Arraiolos, prevista para Lisboa a 08 e 09 de outubro próximo”, lê-se numa nota hoje divulgada.

Na mesma nota publicada no portal da Presidência da República na Internet, refere-se que o Grupo de Arraiolos junta anualmente presidentes não executivos de Estados-membros da União Europeia e foi uma iniciativa lançada por Jorge Sampaio.

Em 2003, o então Presidente da República de Portugal, Jorge Sampaio, promoveu um encontro na vila alentejana de Arraiolos para discutir o futuro da União Europeia com um conjunto de chefes de Estado com poderes semelhantes aos seus.

Em 2018, quando o Grupo de Arraiolos se reuniu em Riga, na Letónia, Marcelo Rebelo de Sousa anunciou que Lisboa iria acolher a reunião de 2020, que cabe a Portugal organizar.

No encontro do ano seguinte, em Atenas, Marcelo Rebelo de Sousa adiantou que na reunião de Lisboa se iria “fazer o balanço e ver o que grupo que reúne todos os anos deve mudar” e analisar se “deve alargar-se e se deve ter ligação com outras realidades, mesmo não europeias”.

“O mundo e a Europa mudaram tanto que temos de repensar o Grupo de Arraiolos”, considerou o Presidente da República.

Desde a reunião de 2003, em Arraiolos, estes encontros informais têm tido periodicidade anual. Marcelo Rebelo de Sousa, que assumiu funções como Presidente da República em março de 2016, esteve presente na 12.ª reunião, que decorreu nesse ano na Bulgária, na 13.ª, em Malta, em 2017, na 14.º, na Letónia, e na 15.º, na Grécia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.