"As solicitações visam o presidente Trump porque é um republicano e um opositor político", avançaram os advogados, que falaram de "represálias" na sua argumentação apresentada perante um tribunal federal da capital, Washington.

Os democratas, que controlam o Congresso, tentam há anos obter as declarações fiscais de Trump, que foi o primeiro presidente dos EUA, desde os anos 1970, a ter recusado persistentemente divulgar as suas declarações de impostos, apesar de ter feito da sua fortuna um dos argumentos de campanha.

Na sexta-feira, o Departamento da Justiça ordenou ao do Tesouro que "fornecesse as informações" a uma comissão da Câmara dos Representantes.

Esta comissão, encarregada das questões fiscais, reclama seis anos de declarações de impostos precedendo a chegada de Trump à Casa Branca em 2017. A pretensão é justificada com a intenção de estudar a forma como o fisco norte-americano controla as finanças dos presidentes.

Antes das eleições presidenciais de novembro de 2020, o New York Times publicou um inquérito baseado em 20 anos de informação fiscal sobre o magnata do imobiliário e o seu grupo empresarial.

Segundo este diário, Trump só pagou 750 dólares de imposto federal em 2016 e nada durante dez dos 15 anos anteriores, declarando mais perdas que ganhos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.