Os contratos, assinados a 30 de janeiro com duas empresas, destinam-se à operação e manutenção dos subsistemas de saneamento no sotavento, abrangendo as Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Almargem (Tavira) e Faro-Noroeste, e no barlavento, abrangendo as ETAR de Lagos e de Albufeira Poente.

Em comunicado, a empresa que gere o sistema multimunicipal de água e saneamento básico do Algarve adianta que ambos os contratos têm um período de vigência de sete anos.

“A Águas do Algarve congratula-se pela adjudicação destas importantes prestações de serviços, no valor total de 100,2 milhões de euros, de elevado valor não apenas para a empresa, como para a região e ambiente na sua globalidade”, lê-se na nota.

As empresas que vão fazer a prestação de serviços à Águas do Algarve têm que assegurar “todos os trabalhos necessários ao adequado funcionamento, e conservação das infraestruturas inseridas no Sistema Multimunicipal de Saneamento do Algarve”, salientou a empresa.

A mesma fonte referiu ainda que a sua missão passa por “garantir o abastecimento de água para consumo humano e o tratamento de águas residuais de acordo com os mais elevados padrões de qualidade e fiabilidade, num quadro de sustentabilidade económica, social e ambiental”, nos 16 municípios da região.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.