A medida aplica-se a partir de domingo, segundo o instituto de vigilância sanitária alemão Robert-Koch (RKI), no entanto, os turistas provenientes desta região do sul de Portugal, um dos destinos turísticos preferidos, poderão interromper a quarentena ao fim de cinco dias em caso de teste negativo.

O arquipélago dos Açores também se junta a esta lista, a par da região autónoma espanhola de Castillha- La Mancha e os Emirados Árabes Unidos devido a elevadas taxas de incidência.

Pelo contrário, a Alemanha retirou o Reino Unido das zonas de risco face à pandemia de covid-19, anunciaram hoje autoridades, e quatro meses após terem suspendido temporariamente as suas ligações com o país devido ao surgimento de uma mutação do vírus.

O Reino Unido cumpriu desde o início de janeiro um confinamento pela terceira vez, mas atualmente regista menos de 3.000 casos por dia devido a uma vasta campanha de vacinação.

A partir de domingo, os passageiros que chegarem à Alemanha provenientes do Reino Unido já não serão forçados a submeter-se a uma quarentena de dez dias, indicou o Instituto de vigilância sanitária Robert-Koch (RKI).

Na segunda-feira o Reino Unido reabriu os bares e restaurantes no exterior, e ainda os cabeleireiros, após um encerramento de três meses.

Com mais de 127.000 mortos por covid-19, o país permanece o mais atingido em toda a Europa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.