”Considerando o largo tempo que desempenhou aquelas funções, muitas vezes com sacrifício para os seus legítimos interesses pessoais e da sua família, entendeu Almeida Rodrigues ter chegado o momento de deixar aquele cargo, pelo que solicitou a não renovação da sua comissão de serviço, cuja cessação ocorre no dia 15 de junho de 2018, abrindo assim espaço para uma nova liderança da PJ, solicitação a que o Governo atendeu”, refere o Ministério da Justiça, em comunicado.

Almeida Rodrigues exerce funções de diretor nacional da Polícia Judiciária desde maio de 2008 e anteriormente foi diretor nacional adjunto, contando com 12 anos de experiência enquanto dirigente de topo deste órgão de polícia criminal.

O MJ, que elogia o trabalho e a dedicação do ainda diretor nacional da Judiciária, refere que Almeida Rodrigues foi o dirigente máximo da PJ que mais tempo permaneceu em funções

O Ministério dirigido por Francisca Van Dunem adianta que para o cargo de diretor nacional da Polícia Judiciária está indicado Luís Neves, que em 2007 foi nomeado diretor da Direção Central de Combate ao Banditismo e desde 2009 que assume o comado da Unidade Nacional de Contra Terrorismo.

Contactado pela agência Lusa, Luís Neves não quis fazer qualquer comentário sobre a sua nomeação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.