Segundo um comunicado enviado pela Altice Portugal, esta operadora, em conjunto com a Huawei Portugal, vão "dotar a GNR com tablets e serviço de dados gratuito, oferecendo os recursos necessários para que os militares da GNR possam colocar milhares de idosos, nomeadamente os que vivem sozinhos ou isolados, em contacto com as suas famílias por videochamada".

Esta disponibilização de meios tecnológicos destina-se ao programa 65 Longe+Perto, que visa o contacto telefónico com todos os idosos sinalizados, procurando identificar situações que, por força da fase de maior isolamento social, justifiquem uma abordagem ao nível psicológico.

Na Páscoa, a GNR, através das Secções de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC), realizou contactos por telefone a 8.128 idosos que estavam identificados como sendo mais vulneráveis porque viviam mais isolados ou sozinhos.

O Presidente Executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, considera que "é de valorizar esta iniciativa da Guarda Nacional Republicana e todo o trabalho de proximidade que desenvolvem junto da sociedade, bem como será certamente reconfortante sentir a alegria e os sorrisos desta população idosa por ser visitada e ter a oportunidade de contactar os seus familiares".

"Esse é também um conceito intrínseco na essência da Altice Portugal e temos por isso todo o gosto em palmilhar este mesmo caminho da proximidade junto de quem a pratica ao lado dos portugueses, colocando uma vez mais a tecnologia ao serviço das pessoas e do País", concluiu o responsável.

Para o CEO da Huawei Portugal, Tony Li, "neste momento de isolamento social, especialmente delicado para as populações mais idosas que se encontram afastadas das suas famílias, promover e facilitar os contactos entre todos ganha especial importância", pelo que, acrescenta o responsável, "a Huawei Portugal, enquanto empresa portuguesa, envidará todos os esforços para dar resposta a estas necessidades tão prementes". 

Já o Comandante-Geral da Guarda Nacional Republicana, Tenente-General Botelho Miguel, afirma que "esta parceria torna ainda maior a dimensão social do serviço que a Guarda vem prestando junto dos milhares de idosos sinalizados pela Guarda como vivendo sozinhos, isolados ou sozinhos e isolados".

Portugal cumpre o terceiro período de 15 dias de estado de emergência, iniciado em 19 de março, e o decreto presidencial que prolongou a medida até 02 de maio prevê a possibilidade de uma "abertura gradual, faseada ou alternada de serviços, empresas ou estabelecimentos comerciais". No entanto, mantém-se a obrigatoriedade do confinamento às populações vulneráveis, que inclui idosos com mais de 65 anos de idade.

Em Portugal, há 820 mortes associadas à Covid-19 das 22.353 confirmadas como infetadas, e há 1.143 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, alguns países começaram, entretanto, a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos, como Dinamarca, Áustria, Espanha ou Alemanha, a aliviar algumas das medidas.


(O SAPO24 é a marca de informação do Portal SAPO, detido pela MEO - Serviços de Comunicações e Multimédia, S.A., propriedade da Altice Portugal)

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.