Os investigadores sabem há anos que caminhar – e fazê-lo com frequência – está associado a um menor risco de diabetes tipo 2. Contudo, ainda não estava claro qual a velocidade de caminhada necessária para reduzir o risco de diabetes tipo 2.

Agora, segundo um estudo publicado online no British Journal of Sports Medicine e citado pelo The Guardian, chegou-se à conclusão que uma caminhada rápida é melhor para reduzir o risco de diabetes tipo 2 do que caminhar num ritmo mais lento.

Os investigadores descobriram que pessoas que caminhavam a mais de 3 km/h tinham menos probabilidade de desenvolver a doença, enquanto aquelas com passadas mais rápidas — de mais 6 km/h — reduziam o risco em 39%.

"Embora as estratégias atuais para aumentar o tempo total de caminhada sejam benéficas, também pode ser razoável encorajar as pessoas a caminhar em velocidades mais rápidas para aumentar ainda mais os benefícios da caminhada para a saúde", disseram os investigadores.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS),a diabetes tipo 2 é uma das principais ameaças à saúde no mundo, tendo a sua prevalência aumentado acentuadamente nas últimas três décadas.

Até ao momento, mais de 537 milhões de pessoas foram diagnosticadas, mas estima-se que outros milhões não sabem que têm a doença.

De recordar que a diabetes tipo 2 uma das principais causas de cegueira, insuficiência renal, ataques cardíacos, acidente vascular cerebral e amputação de membros inferiores.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.