“Vou tentar atrasar tudo, só não consigo é definir a data das eleições e ainda não falei, mas vou tentar que as eleições sejam marcadas para mais tarde”, brincou o autarca, que preside ao município desde 2005 e, por isso, atingiu o limite de mandatos.

De acordo com a legislação em vigor, as eleições são marcadas por decreto do Governo, entre 22 de setembro e 14 de outubro, e se fossem este ano, por exemplo, antecederiam o Meo Rip Curl Pro Portugal, cujo período de espera se iniciou no passado dia 18.

“Se calhar até vou estar aqui mais tempo, em vez de ir para a Câmara ou estar aqui a tentar despachar alguns assuntos, penso que vou estar aqui sem qualquer limitação”, frisou António José Correia, em declarações à agência Lusa.

O autarca, considerado pelos surfistas do circuito mundial como ‘the coolest mayor on tour’ (‘o autarca mais porreiro do circuito’), realçou o apoio governamental nesta oitava passagem por Peniche da elite do surf mundial, comprovado pelas presenças dos ministros da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e do Mar, Ana Paula Vitorino, e da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.

António José Correia considerou “muito importante” esta demonstração, acrescentando que a confiança demonstrada pelos patrocinadores deve tornar “irreversível” a realização de uma etapa do circuito mundial em Peniche, apesar de preferir aguardar por 15 de novembro, data em que a Liga Mundial de Surf (WSL) vai revelar o calendário de 2017.

“Acho que podemos acreditar que podemos ter a confirmação destas boas notícias”, reforçou o autarca, salientando que alguns elementos da sua oposição camarária já o apontam como “embaixador” de Peniche para a competição e outros assuntos ligados ao mar.

Peniche recebe uma etapa do principal circuito mundial de surf do mundo desde 2009, quando foi disputado na praia de Supertubos o ‘The Search’, um projeto que visava a descoberta e apresentação global de ondas desconhecidas, e tornou-se numa paragem habitual desde 2010.

Além do 'palco' de Supertubos, a elite do surf mundial já experimentou outras ondas penicheiras, casos do Lagide, Molhe Leste, Pico da Mota e Pico do Fabril. Este ano, a competição, da 10.ª e penúltima etapa do circuito, segue na quinta ronda, de repescagem, podendo ‘coroar’ o havaiano John John Florence como campeão do mundo pela primeira vez.

“Já tenho saudades do que se vai passar no futuro, não só pelo campeonato do mundo de surf, mas por muitas outras coisas e projetos que iniciámos”, rematou o autarca.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.