As trocas de palavras de ordem e de agressões verbais entre os apoiantes do PNR e as dezenas de estudantes da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa começaram cerca das 18:00, poucos minutos depois de os manifestantes afetos aos renovadores se terem concentrado em frente à entrada da faculdade.

A situação gerou tensão e os ânimos chegaram a estar bastante exaltados, o que obrigou, numa primeira fase, a polícia a montar uma barreira para separar as duas partes, e depois ao reforço policial à medida que os ânimos iam ficando mais exaltados, chegando a estar no local várias dezenas de elementos da PSP.

A concentração de apoiantes do PNR e de estudantes levou ainda ao corte total da avenida de Berna, em Lisboa, entre o cruzamento da avenida de Roma e a Praça de Espanha, durante cerca de meia hora.

Após a desmobilização dos apoiantes do PNR, os estudantes também começaram a dispersar, perante o olhar de quase 30 polícias.

O PNR convocou o protesto de hoje, sob o lema "contra o totalitarismo do pensamento único e pela liberdade de expressão para todos", depois de ter sido cancelada a conferência do politólogo Jaime Nogueira Pinto sobre "Populismo ou Democracia? O Brexit, Trump e Le Pen em debate", agendada para 07 de março, nesta faculdade.

Durante o protesto ruidoso, os apoiantes do PNR, alguns vestidos com fatos, máscaras e pulverizadores agrícolas, entoaram palavras de ordens como: "vocês são uns fascistas, uns cobardes", acrescentando que estavam ali para fazer uma "limpeza, uma desparasitação do marxismo, do totalitarismo e da falta de liberdade de expressão" que alegadamente se vive naquela unidade de ensino e que, segundo o PNR, o Bloco de Esquerda "não pode tomar conta" da instituição.

Em resposta, e à medida de os dois grupos se foram aproximando, dezenas de estudantes responderam: "fascismo nunca mais, 25 de abril sempre, vocês são uns fascistas", tendo ainda cantado músicas de Zeca Afonso, como a Grândola Vila Morena.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.