Ángeles Béjar, que começou na segunda-feira o protesto dentro da igreja da Divina Pastora na cidade de Motril, em Granada, com o objetivo de denunciar o "assédio" contra o seu filho, foi levada ao hospital depois de sofrer uma "crise".

"Ela teve uma crise que piorou e teve de ser transportada com urgência ao hospital”, informou aos jornalistas o sacerdote da paróquia, Antonio Rodríguez.

"Estava cansada e com muitos problemas, não só a nível anímico. Estava mal, angustiada e com tonturas", acrescentou Rodríguez.

A mãe de Luis Rubiales pretendia permanecer na igreja até que Jenni Hermoso dissesse "a verdade" sobre o episódio do beijo, segundo Vanessa Ruíz Béjar, prima do dirigente.

Contactado pela AFP, o hospital de Motril não confirmou a entrada da mãe de Rubiales como paciente.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.