Porque todas as reflexões começam com uma questão, o SAPO24 assinala esta quinta-feira o Dia Internacional da Mulher com uma pergunta: As notícias têm género? O mote está lançado, e 12 convidados responderam ao desafio —aos quais se juntam seis destemidos adultos de amanhã.

Recebemos na redação Assunção Cristas, líder do CDS, Ricardo Robles, vereador de Lisboa pelo Bloco de Esquerda, Maria Filomena Mónica, escritora e professora universitária, Diogo Faro, humorista, Catarina Matos, atriz, Anabela Mota Ribeiro, jornalista, Manuel Pinto Coelho, médico, Miguel Somsen, sócio da Gin Lovers e copywriter na TVI, Júlia Pereira, ativista, Luísa Tender, pianista, Pedro Neto, diretor executivo da Amnistia Internacional Portugal e Selma Uamusse, cantora.

O que é ser mulher hoje? Como é percecionado o papel da mulher na sociedade? E se tivesse nascido homem, seria mais fácil? Depois das denúncias de assédio e do movimento #MetToo, qual será o próximo grande tema?

Idades distintas, experiências de vida únicas, contextos individuais. As respostas têm tanto de diferentes como de complementares, sempre reconhecendo que é preciso fazer mais, discutir mais, porque o debate é o primeiro passo para a mudança. Esta quinta-feira, Dia Internacional da Mulher, revelamos as respostas a partir das 10h00 em 24.sapo.pt.

Além disso, desafiámos estes convidados a escolher as manchetes do SAPO24 neste dia de reflexão, para saber se pensamos mais diferente ou mais igual no turbilhão informativo dos nossos dias, onde a curadoria é fundamental à construção do pensamento.

Hoje, a palavra é do Zé, da Teresinha, da Francisca, do Toti, do Manel e do Francisco, porque “o cor-de-rosa é para quem gostar de cor-de-rosa", porque os designers também podem ser homens (afinal, alguém tem de desenhar os boxers…) e porque se o líder do Governo português fosse uma mulher seria “perfeitamente normal”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.