A ação foi realizada através da Brigada de Indústrias da Unidade Regional do Sul – Unidade Operacional de Évora e evitou que esta meia tonelada de carne imprópria para consumo entrasse no circuito comercial e na restauração.

Desta ação resultou “a instauração de um processo-crime pela prática dos crimes de géneros alimentícios anormais avariados e abate clandestino, bem como a detenção em flagrante delito do suspeito da prática dos crimes”, lê-se no comunicado da ASAE.

Os géneros alimentícios foram classificados de “anormais avariados” com falta de requisitos e encaminhados para destruição.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.