Segundo a ASAE, as dez pessoas foram detidas em flagrante delito, em vários pontos do país, pela prática do crime de especulação sobre o valor de venda oficial de bilhetes para os concertos.

“A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), através da sua Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal, tem vindo a desenvolver, desde fevereiro, uma ação de vigilância online da venda de bilhetes, direcionada para o combate à especulação, cuja oferta se encontra a ser divulgada através de diversos sites de anúncios na Internet, para os concertos da banda irlandesa U2, que virá atuar em Portugal no próximo mês de setembro”, refere o comunicado da ASAE.

A autoridade adiantou ainda que foram apreendidos 26 bilhetes “com valores unitários faciais que variam entre os 37 euros e 200 euros, que eram transacionados por valores que oscilavam entre os 150 euros e 400 euros, permitindo, aos vendedores, a obtenção de percentagens de lucro acima dos 200%”.

Segundo o comunicado, os arguidos já foram presentes a tribunal “tendo sido aplicadas suspensões provisórias de processo, mediante injunções pecuniárias com entrega de valores a IPSS, ou prestação de trabalho comunitário”.

A ASAE alerta ainda os consumidores para evitarem a compra de bilhetes “acima do seu valor oficial, uma vez que essa venda constitui um Crime de Especulação, punido com pena de prisão até três anos”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.