Segundo a ASAE, os lares foram encerrados na sequência de uma operação realizada no início de novembro durante a qual foram fiscalizados 137 operadores.

Além do encerramento de três lares, a ASAE instaurou “dois processo-crime, 15 processos de contraordenação, efetuadas duas detenções”.

“Destacam-se como principais infrações de natureza criminal o abate clandestino e de natureza contraordenacional o incumprimento dos requisitos gerais e específicos de higiene, a falta de inspeção periódica à instalação de gás, a não verificação da qualidade da água, a comercialização com data limite de consumo ultrapassada, destacando-se ainda a deteção de falta de licenciamento para a atividade no âmbito do combate à economia paralela”, explicou.

Durante a operação, a ASAE apreendeu 160 litros de azeite e 810 quilogramas de produtos cárneos e de produtos fora do prazo de validade.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.