A ação da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) foi realizada através da Unidade Regional do Sul, “após comunicação da Autoridade de Saúde de confirmação de doentes com patologia de brucelose”, segundo um comunicado.

Após investigações, a ASAE detetou o local “não licenciado e não autorizado”, uma residência particular, onde os queijos eram fabricados tendo sido colhidas amostras de leite e queijo para realização de análises.

No local, foi ainda detetada a presença de animais da espécie caprina “sem a devida colocação obrigatória de ‘brinco de identificação’, situação esta em desobediência com a notificação de sequestro e abate determinado anteriormente pela Direção-geral de Alimentação e Veterinária, (DGAV).

“Neste processo foram ainda constituídos cinco indivíduos como arguidos e verificada a infração de maus tratos a animais domésticos (cães) pelo risco de propagação de doença, situação esta acompanhada também pela DGAV”, lê-se no comunicado da ASAE.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.