Em comunicado, a ASAE adianta que foram constituídos 12 arguidos na operação “Roleta Algarvia”, que aconteceu no início de agosto, por exploração e prática de jogos ilícito, fora dos locais autorizados.

Na ação, foi apreendido material relacionado com a prática do jogo ilícito, nomeadamente, 16 roletas, cinco quiosques, um computador portátil, 18 extratoras com o respetivo cartaz e cerca de 1.700 euros em dinheiro, num valor global total que ronda os 65 mil euros.

A ação de fiscalização, conduzida pela Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal (UNIIC) da ASAE, contou com o apoio técnico do Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos, tendo sido fiscalizados 18 operadores económicos na área da restauração e bebidas.

Foram instaurados 11 processos-crime “por exploração e prática ilícita de jogos de fortuna ou azar, exploração ilícita de apostas desportivas à cota de base territorial e jogo fraudulento” e instaurados quatro processos de contraordenação “por falta de autorização para exploração de modalidade afins de jogo de fortuna ou azar”.

As 12 pessoas que foram constituídas arguidas que ficaram todas sujeitas a termo de identidade e residência.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.