A polícia holandesa anunciou a detenção de 50 pessoas que conseguiram ultrapassar a zona de segurança, incluindo uma elevada vedação que rodeia a sede em Haia da organização, indicou o porta-voz Dick Goijert.

Um grupo curdo designado DEM NED organizou o protesto contra o alegado uso de armas químicas pelas Forças Armadas turcas, acrescentou Goijert sem fornecer mais detalhes.

Na quinta-feira, o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, a guerrilha curda que atua na Turquia) divulgou um comunicado no qual acusa a Turquia da repetida utilização de armas químicas no norte do Iraque, onde o PKK possui bases recuadas.

A Turquia desmentiu a utilização pelas suas forças de armas químicas no prolongado conflito com a rebelião curda do PKK, considerada uma “organização terrorista” pela Turquia, Estados Unidos e União Europeia.

Fotografias divulgadas pelo ´media’ digital holandês Regio 15 demonstram pelo menos 12 veículos policiais estacionados junto à sede da OPAQ e dezenas de manifestantes no exterior do edifício, com bandeiras e cartazes, segundo a agência noticiosa Associated Press (AP).

A Turquia tem efetuado nos últimos anos numerosas incursões militares no norte do Iraque para combater o PKK, que possui diversas bases na região.

A formação curda desencadeou uma rebelião armada em 1984 no sudeste da Turquia, com maioria de população curda, pela autonomia da região e que implicou uma forte resposta militar de Ancara, com um balanço de dezenas de milhares de mortos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.