Ao falar para estudantes em Moscovo, Dmitry Peskov afirmou que as mulheres, que se tornaram estrelas, “fizeram muitas coisas que não eram compatíveis com os conceitos de honra e dignidade".

"Eles ganharam centenas de milhões de dólares e, dez anos depois, dizem que Weinstein é culpado", disse o porta-voz de Putin à radio Echo de Moscovo.

“Talvez ele seja um patife, mas nenhuma delas foi à polícia. Não, elas queriam ganhar 10 milhões de dólares. Como se chama uma mulher que dormiu com um homem por 10 milhões de dólares? Uma prostituta”, afirmou.

Dmitry Peskov respondeu a uma pergunta feira por um jornalista sobre o deputado Leonid Sloutski, acusado por mulheres jornalistas de assédio sexual e recentemente exonerado por uma comissão parlamentar.

As acusações contra Leonid Sloutsky são o primeiro caso na Rússia desde que surgiu o movimento #MeToo, após o caso de Weinstein.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.