As crianças saíram de Gracemere, em Queensland, no nordeste do país, no início do fim de semana. Os quatro foram encontrados em segurança este domingo, em Grafton, Nova Gales do Sul, no sudeste australiano.

Segundo a emissora britânica BBC, um dos rapazes deixou um recado à família a dizer que ia sair. Os menores não pertenciam todos à mesma família. O carro era dos pais de um deles.

Na manhã deste domingo, os jovens pararam numa estação de serviço cerca de 140 quilómetros após o início da viagem. Alegadamente roubaram combustível. Um funcionário da estação disse ao jornal australiano ‘Daily Telegraph’ que o carro parecia conduzido por um cliente normal, até alguém sair para abastecer.

“É muito baixo”, diz o funcionário, descrevendo imagens de vídeo-vigilância. “Ele quase nem chega à janela”.

Nesse mesmo dia, a polícia intercetou o veículo perto de Grafton. Após iniciar uma perseguição, preocupadas com a idade do condutor, as autoridades resolveram parar. Mais tarde, a viatura foi novamente encontrada.

Os menores trancaram-se no interior, tendo a polícia usado um bastão para entrar no veículo e os deter.

Darren Williams, da polícia local, citado pela BBC, diz que as autoridades presumem que as crianças tenha dividido a condução entre elas: “é uma jornada bastante grande, e é um longo caminho para um jovem”, disse. Segundo ele, a distância percorrida pelos menores costuma demorar dez horas a fazer.

As crianças serão ouvidas quando os respetivos pais estiverem presentes. A idade legal para tirar a carta nos dois estados australianos em causa é de 17 anos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.