O veículo pesado despistou-se na madrugada de hoje numa zona de reta, ao quilómetro 72 daquela via, na freguesia de Bom Sucesso, a cerca de 20 quilómetros a norte da Figueira da Foz, distrito de Coimbra, tombando num talude com alguma inclinação fora da autoestrada, constatou a Lusa no local.

“É um camião com dois andares que transportava 36 animais vivos, vacas que iam a caminho de um matadouro em Barcelos [distrito de Braga]”, disse José Romano, veterinário municipal da Figueira da Foz.

De acordo com o mesmo responsável, os trabalhos de retirada dos animais do veículo acidentado foram “muito complicados e realizados em condições muito difíceis”, dada a posição do pesado.

Dez vacas acabaram por morrer em consequência do acidente e outras nove ficaram feridas e foram abatidas por técnicos da Direção-Geral de Veterinária.

“Foram abatidas a tiro por se encontrarem feridas, em grande sofrimento, sem se conseguirem ter de pé”, explicou o veterinário municipal.

Os 19 animais mantinham-se, cerca das 18:30, na berma da A17, à espera de um veículo pesado que irá transportar os cadáveres para uma incineradora em Santa Maria da Feira, no distrito de Aveiro.

Os 17 animais que sobreviveram foram, entretanto, transferidos para outro veículo pesado e levados para o matadouro em Barcelos.

O alerta para o acidente foi dado às 05:46 de hoje e no local estão cerca de duas dezenas de operacionais dos bombeiros municipais da Figueira da Foz, concessionária Brisa, Direção-Geral de Veterinária e GNR.

Com o corte do sentido sul-norte da A17, o trânsito automóvel está a ser desviado, na povoação da Tocha, para a Estrada Nacional 109, em direção a Quiaios, onde pode reentrar na autoestrada.

De acordo com fonte da GNR de Coimbra, não há ainda previsão para a reabertura total do troço da autoestrada que se encontra cortado, embora as autoridades queiram abrir a via esquerda ao trânsito, assim que o pesado seja removido, trabalhos que se encontram a decorrer.

Do acidente resultou ainda um ferido ligeiro, o condutor da viatura.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.