No processo, Sheila Kennedy, atriz e modelo, alega que Rose "a agrediu sexualmente" e que "não consentiu e se sentiu dominada".

O episódio de assédio sexual terá ocorrido quando Sheila tinha 26 anos, após conhecer o vocalista num bar.

Associações de apoio especializado à vítima de violência sexual:

Quebrar o Silêncio (apoio para homens e rapazes vítimas de abusos sexuais)
910 846 589
apoio@quebrarosilencio.pt

Associação de Mulheres Contra a Violência - AMCV
213 802 165
ca@amcv.org.pt

Emancipação, Igualdade e Recuperação - EIR UMAR
914 736 078
eir.centro@gmail.com

Depois, num quarto de hotel, de acordo com o processo, Axl Rose deu cocaína, champanhe e outras bebidas alcoólicas aos vários convidados. Quando Sheila Kennedy foi à casa de banho, o vocalista esperou-a do lado de fora da porta e, quando ela saiu, "empurrou Kennedy contra a parede e beijou-a".

Na queixa, o artista é acusado de ter forçado Kennedy a fazer sexo anal. Segundo os seus advogados, a modelo "acreditava que Rose iria atacá-la fisicamente, ou pior, se ela dissesse não ou tentasse afastá-lo. Ela entendeu que a coisa mais segura a fazer era deitar-se na cama e esperar que Rose terminasse de agredi-la", diz o texto.

"(Isso) teve impactos emocionais, físicos, psicológicos e financeiros ao longo da vida de Kennedy", completou a denúncia.

O vocalista ainda não comentou publicamente a acusação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.