“A situação está a voltar a normalizar, pode ainda haver algumas disrupções pontuais”, afirmou à Lusa fonte oficial.

O banco garantiu que não foi afetado pelo ciberataque que hoje se desenrola à escala internacional e que as dificuldades que os clientes sentiram se deveram a medidas de prevenção tomadas pela instituição.

A Lusa contactou o BCP após vários clientes do banco terem referido dificuldades em realizar operações bancárias, nomeadamente através de cartões.

Quanto a outras instituições financeiras, a Caixa Geral de Depósitos disse que não foi afetada e que as medidas de cautela não provocaram problemas nas operações dos clientes.

BPI e Novo Banco ainda não adiantaram informação, mas não há relatos de queixas de clientes.

Fonte oficial do Santander Totta já tinha dito à Lusa que não foi afetado, tal como não foi o banco Santander em Espanha, após notícias de davam conta de um ataque.

A Lusa contactou ainda a SIBS, gestora da rede multibanco, tendo dito fonte oficial que os sistemas estão a funcionar normalmente, sem qualquer vulnerabilidade, não tendo havido qualquer ataque.

A Polícia Judiciária já disse hoje que está a acompanhar e a tentar perceber o alcance de um ataque informático internacional que tem como alvo empresas.

A Portugal Telecom, que alertou hoje os seus clientes para o vírus perigoso a circular na Internet e que pediu para que tenham cautela na navegação na rede e na abertura de anexos recebidos por correio eletrónico, já indicou que ativou todos os planos de segurança.

No entanto, disse, a rede e os serviços prestados pela Meo não foram afetados.

Já a EDP indicou que decidiu cortar os acessos à Internet da sua rede para prevenir o ataque informático.

A empresa acrescentou, entretanto, que estão a funcionar normalmente todos os sistemas que conduzem a rede elétrica e que também continuam em funcionamento normal os sistemas de ‘contact center’ e de reparação de avarias.

A multinacional espanhola de telecomunicações Telefónica foi hoje obrigada a desligar os computadores da sua sede em Madrid, depois de detetar um vírus informático que bloqueou alguns equipamentos.

A imprensa espanhola noticiou que o vírus desconhecido provocou a paragem dos computadores afetados, ficando o monitor azul e tendo aparecido em alguns equipamentos uma mensagem a pedir o pagamento de uma quantia em ‘bitcoins’, uma moeda virtual desenvolvida fora do controlo de qualquer Governo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.