Várias explosões devastadoras em 4 de agosto provocaram 178 mortes, 6.568 feridos e milhares de desalojados. Em termos materiais, destruíram a maior parte do porto, arrasaram os quarteirões vizinhos, danificaram seis hospitais e mais de 20 clínicas e destruíram 120 escolas.

Com este dinheiro, cerca de 478 milhões de euros, a ONU pretende disponibilizar alimentação, cuidados de saúde, abrigo e educação, com garantias de abastecimento, obras de reconstrução e fornecimento de medicamentos e materiais.

A coordenadora especial adjunta da ONU para o Líbano, Najat Rochdi, disse, em comunicado, que a dimensão da perda provocada pelas explosões “é tão grande que é provável que todas as pessoas no Líbano tenham sido afetadas por este terrível evento”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.