Jair Bolsonaro esteve a cerca de 15 metros de uma baleia jubarte enquanto andava de jet-ski. O que podia ser apenas mais um episódio para o ex-presidente brasileiro está a ser visto como um possível transgressão das normas, já que a lei brasileira proíbe pesca e "molestamento intencional" destes animais. A pena é de dois a cinco anos de prisão, além do pagamento de uma multa.

Segundo a CNN Brasil, foi divulgado no sábado um documento pelo Ministério Público Federal em que o momento é referido como tendo acontecido no fim de semana de 16 e 17 de junho deste ano.

É ainda referido que o inquérito foi aberto tendo por base um vídeo, publicado nas redes sociais, em que se vê um jet-ski com o motor ligado a aproximar-se do animal. Quem o conduz não é claro, mas os investigadores suspeitam de Bolsonaro.

O ex-presidente do Brasil já se manifestou quanto às acusações. "Todo dia tem uma maldade em cima de mim. A de ontem foi que estou perseguindo baleias. A única baleia que não gosta de mim na Esplanada é aquela que está no ministério, que diz que eu queria dar golpe, mas some com vídeos”, afirmou, em referência ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.