A economia do país foi responsável por 1.374.628 contratações e 1.245.027 demissões no mesmo mês.

De janeiro a abril, foram gerados 313.835 novos postos de trabalho no Brasil, elevando o número de empregados com contrato formal de trabalho para 38,7 milhões.

Em comparação com o mesmo mês de 2018, a geração de emprego foi superior em 13,7 mil postos de trabalho.

“O resultado de abril de 2019 está diretamente relacionado aos setores de serviços, indústria de transformação e construção civil, responsáveis pela maior parte da geração de empregos no mês. Destaca-se ainda que o saldo de emprego foi positivo nos oito setores económicos”, adiantou o Ministério da Economia num comunicado.

Em abril, o setor dos serviços cresceu 0,38% em relação ao mês anterior e abriu 66.290 novas vagas de emprego.

De seguida, está a indústria de transformação, que gerou 20.479 novos postos de trabalho e registou um saldo positivo em sete dos seus 12 subsetores.

Na construção civil foram criados 14.067 novos postos de trabalho, impulsionado pelo subsetor de construção de edifícios, que abriu 5.365 vagas, e pela construção de rodovias e ferrovias, que criou 2.148 postos de trabalho.

Todas as regiões do Brasil apresentaram melhoria na geração de novos empregos, com destaque para o sudeste, que criou 81.106 novas vagas, seguido das regiões nordeste (15.593), centro-oeste (15.240), sul (14.570) e norte (3.092).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.