O desemprego tem aumentado no Brasil em função de uma forte crise económica que tem impacto na produção, no consumo e nos investimentos no país há mais de dois anos.

Além das demissões, os resultados negativos do mercado de trabalho também foram afetados pelo ingresso de mais pessoas na força de trabalho, que não conseguem encontrar novas vagas.

Segundo o IBGE, no último trimestre do ano passado houve um crescimento de 2,7% no número de pessoas que procuraram emprego e não conseguiram encontrar face ao trimestre de julho a setembro de 2016, quando havia 12 milhões de desocupados.

Em relação ao mesmo período de 2015, o crescimento do desemprego foi de 36%, o que significou um acréscimo de mais de 3,3 milhões de pessoas entre os brasileiros desocupados.

A população com trabalho do Brasil chegou a 90,3 milhões de pessoas no final de 2016, número que indica uma leve alta de 0,5% em relação ao trimestre anterior e recuou 2,1% em relação ao quarto trimestre de 2015.

Já o rendimento médio real habitual dos trabalhadores brasileiros alcançou 2.043 reais (611 euros) registando estabilidade em relação ao trimestre anterior 2.026 reais (606 euros) e, também, em relação ao mesmo trimestre de 2015 quando estava em 2.033 reais (608 euros).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.