A favor da UE

Stephen Hawking - Para o famoso astrofísico, de 74 anos, a saída da UE seria um golpe para a ciência inglesa, financiada em parte com recursos europeus. "Primeiro, o aumento do financiamento (europeu) elevou consideravelmente o nível da ciência europeia no conjunto e da britânica em particular", afirma numa carta assinada por 150 cientistas. "Segundo, estamos a recrutar muitos dos melhores investigadores da Europa continental".

J.K.Rowling - A escritora de 50 anos, criadora do jovem feiticeiro Harry Potter, um dos personagens mais famosos da história da literatura, defendeu a União Europeia como garantia da paz. "Não quero abandonar uma união que trouxe para a região mais paz e estabilidade do já conheceu", escreveu no Twitter.

Richard Branson - O empresário multimilionário, fundador da Virgin, afirmou que a saída seria "um dos dias mais tristes da história da Grã-Bretanha". E advertiu: "Não vejo por quê a UE seria amável connosco se sairmos. Se eu estivesse na posição deles, puniria os que abandonam o barco".

Ken Loach - O cineasta de 79 anos, conhecido militante de esquerda e vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes 2016, disse à AFP que "a UE é atualmente um projeto neoliberal. Exige privatizações, e o que tem feito com a Grécia é horroroso. Mas se sairmos, enfrentaremos um governo muito encostado à direita".

Ian McKellen - O ator de 77 de anos, conhecido pela saga "O Senhor dos Anéis", reconhecido ativista gay, afirmou que a saída britânica poderia fragilizar os direitos dos homossexuais noutros países da UE. "Se você é homossexual, você é internacionalista", disse ao jornal Daily Telegraph. "É momento de apoiar a Europa e dar confiança a outros países da UE que ainda estão atrás neste aspecto".

A favor do Brexit

Michael Caine - O reputado ator de 83 anos, vencedor de dois óscares, afirmou que o Reino Unido "não pode continuar a fazer o que ditam os milhares de funcionários sem rosto que criam estas regras", em referência à burocracia europeia. Também disse que o país conseguiria recuperar do impacto imediato da saída: "OK, perfeito, fracassa. Melhora, trabalha mais duro, persiste e terá sucesso".

John Cleese - O ator do grupo de comédia The Monty Python, de 76 anos, acusou a burocracia europeia de eliminar "todo rastro de responsabilidade democrática" da UE e propôs uma lista de reformas: "renunciar ao euro, introduzir a transparência, enforcar Jean-Claude Juncker", o presidente da Comissão Europeia.

Sol Campbell - O ex-jogador Sol Campbell, de 41 anos, afirma que a UE prejudica o futebol inglês. "Às vezes vejo uma equipa inglesa com alguns jogadores estrangeiros medíocres e pergunto-me 'onde está o talento inglês?'. Se pudéssemos controlar quem entra e sai do Reino Unido, atrairíamos o melhor do melhor".

Roger Daltrey - O vocalista do grupo The Who disse que a UE foi "criada em sigilo". "Se tem cheiro de rato e parece um rato, provavelmente é um rato", disse ao jornal The Sun. "E, vamos enfrentar este facto, a Europa tem cheiro".

Julian Fellowes - O criador, escritor e produtor executivo da série de televisão "Downton Abbey" comparou a UE ao Império Austro-Húngaro, numa entrevista ao Daily Mail. "Durante centenas de anos a história avançou para um governo que responda às pessoas e, de repente, damos uma volta e voltamos ao Império Austro-Húngaro". 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.