Na Proposta de Aplicação dos Resultados, lê-se que a administração da CGD propõe "que o Resultado Líquido do Exercício respeitante às Demonstrações Financeiras da Caixa Geral de Depósitos, S.A., no montante de 337,7 milhões de euros, tenha a seguinte aplicação: 20% para Reserva Legal, 67,5 milhões; 200 milhões de euros para Dividendos, tendo sido obtida a respetiva aprovação por parte das entidades de supervisão competentes, nos termos da legislação europeia e nacional em vigor; e 70,2 milhões de euros para incorporação na rubrica 'Outras Reservas e Resultados Transitados' do balanço".

No princípio de fevereiro, a CGD apresentou lucros consolidados de 496 milhões de euros em 2018, bem acima dos 51,9 milhões de euros registados em 2017, sendo o segundo ano consecutivo de lucros da CGD, depois de entre 2011 e 2016 os prejuízos acumulados terem superado os 3.800 milhões de euros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.