O diretor-geral da Saúde, Francisco George, disse à Lusa que, tal como aconteceu no sábado passado, as recomendações divulgadas parecem estar a ser acatadas pela população, pois não existe para já um aumento de mortalidade ou de hospitalizações devido às altas temperaturas.

De acordo com os dados da vigilância da mortalidade, disponíveis na página da Direção-Geral da Saúde (DGS), no sábado registaram-se 226 mortos por várias causas em Portugal, quando em 2015 tinham sido 249.

Hoje, o sistema já registou 188 mortos (276 no ano passado).

“Não há sinais de aumento da mortalidade, nem sequer nos grandes idosos”, disse Francisco George, anunciando que a DGS vai retomar os avisos à população, nomeadamente através de mensagens difundidas por rádios locais, no sentido desta continuar a adotar e até a intensificar as medidas de prevenção.

“Muitas vezes os problemas [de saúde associados ao calor] não aparecem logo, pelo que é necessário continuarem a ser tomadas medidas”, prosseguiu.

A DGS recomenda a adoção de medidas gerais de prevenção destinadas à população em geral e medidas específicas para pessoas mais vulneráveis aos efeitos do calor, nomeadamente as crianças nos primeiros anos de vida, pessoas com 65 ou mais anos, portadores de doenças crónicas, pessoas que desenvolvem atividade no exterior (expostos ao sol ou ao calor), praticantes de atividade física e pessoas isoladas e em carência económica e social.

As recomendações da DGS vão no sentido da população manter o corpo hidratado e fresco, manter-se protegida do calor, utilizar protetor solar com fator igual ou superior a 30, ter a casa fresca.

As pessoas devem estar especialmente atentas e proteger-se se tiverem algum problema de saúde.

Para segunda-feira, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê a “continuação de tempo quente com céu geralmente limpo”.

O vento deverá ser fraco (inferior a 15 quilómetros por hora), soprando moderado (15 a 30 quilómetros por hora), de nordeste nas terras altas do norte e centro até ao início da manhã e de noroeste durante a tarde no litoral oeste.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.